Skip to content

Florence + The Machine – Lungs (4CDs: Deluxe + Special Box Edition). [download: mp3]

Florence and The Machine - LungFlorence Welch disse que deseja que sua música desperte sentimentos fortes em quem a ouça, como a sensação de atirar-se de um edifício ou de ser capturado para as profundezas do oceano sem qualquer chance de prender a respiração. Parece um tanto exasperante, para não dizer presunçoso, mas é este tipo de sensação que se tem ao ter contato com as criações de Florence + The Machine, a banda encabeçada pela artista britânica. Nela, Florence dá vazão à todo o seu impressionante furor artístico, que mistura melodias vistosas, repletas de complexas camadas sonoras à letras poéticas, em sua maioria enormemente metafóricas. O elemento que dá liga a estes ingredientes saborosos é o seu vocal, utilizado pela garota em todas as suas possíveis matizes e variações de volume, não raro emitido em gritos longos e possantes. A substância obtida desta receita é uma música sofisticada e vibrante que tem a mesma identidade idiossincrática e indefinível de artistas como Kate Bush, a Björk intimista de Vespertine, My Brightest Diamond e Bat For Lashes.
Porém, mesmo sem saber exatamente como definir as criações desta artista britânica devido à sua mistura de gêneros, se há algo que se pode dizer ser recorrente em grande parte das músicas deste seu primeiro disco é o uso extenso de uma percussão escandida com força numa síncope potente e bem marcada, concedendo às canções uma atmosfera algo ritualística. Os acordes agudos do banjo e da harpa em “Dog Days are Over”, o volumoso uso de vocais em “Rabbit Heart (Raise It Up)” e “Drumming”, o piano de toques esparsos e dramáticos e as sintetizações salpicadas em “Howl”, a harpa cheia de calor em “Cosmic Love” e o orgão e o arranjo orquestral salpicado de pizzicatos de “Blinding” chegam todos acompanhados de uma bateria e percussão que não se escondem na canção, ao contrário, mostram-se em toda sua glória, usurpando os ouvidos sem qualquer receio e emitindo uma quase imperativa necessidade de sacudir o corpo.
Mas não há erro em afirmar, no entanto, que as criações de Florence e sua máquina partem de bases rockeiras. Tanto “Kiss With a Fist”, na qual a cantora declara que um amor recheado de socos e pontapés é melhor que amor nenhum, “You’ve Got The Love”, cover de uma canção gospel que prega que o amor divino existe mesmo nos tempos difíceis, e o cover “Girl with One Eye”, apesar de sua sutil camada country, exalam a fragrância mais emblemática do gênero: uma fartura de múltiplos riffs de guitarra assaltando a melodia ou preenchendo todos os espaços possíveis. Mas mesmo neste disco tão repleto de canções fabulosas, “Bird Song”, faixa bônus da versão deluxe do disco que igualmente pertence à faceta mais nitidamente rock da artista, ainda consegue se elevar em meio as que acompanham como a música mais brilhante do lançamento: iniciando com alguns versos a capella, logo acompanhados por uma guitarra melancólica, a melodia vai alternando um crescendo de momentos reflexivos com outros repletos de ira até explodir em uma orgia sonora sem economia nos vocais, no arranjo melódico e no sentimento que jorra como lava do Monte Vesúvio ao desenhar metaforicamente nas letras a consciência arrependida de alguém como o cantar de um pássaro delator. E é assim, expelindo suas emoções sem receios de soar vibrante, urgente e épica, mas também nunca renegando o direito de soar delicada e gentil quando deseja que Florence + The Machine traz para o rock alegorias em sons e versos que enfeitiçam o espírito e hipnotizam os sentidos dos ouvintes, exigindo com toda propriedade seu lugar na seleta galeria de músicos que conseguem encobrir suas composições em erudição e sofisticação e ainda preservar o seu caráter potencialmente acessível. Sim, Florence Welch é mais uma daquelas artistas que dificilmente se contenta em soar comedida ou simples, porém o abundante requinte com o qual suas composições são impregnadas permitem que nossos sentidos captem apenas a sua fervente e quase primitiva beleza.

senha: seteventos

ifile.it/694ows1/machine_-_lungs.zip

19 Comments

  1. Só vou ouvir o álbum por sua causa. A maneira como você escreveu a resenha me despertou interesse. Se eu não gostar, tudo bem, não vou culpar você. 😉

  2. Engraçado, eu tinha a impressão que você já conhecia e já tinha comentado no seu blog. Bem, mas vai em frente então, porque eu achei a moça um estouro!

  3. Diogo Diogo

    Gostei muito do album, por enquanto to gostando mais das músicas “Drumming” “Cosmic Love” e “Hurricane Drunk”, mas isso com o tempo muda hehe.
    Obrigado pela dica, e sua resenha ficou como todas que vc faz excelente.

  4. edd edd

    Até hoje nunca me arrependi de seguir nenhuma dica de música aqui do seteventos.org – até porque o giovanealex nos dá toda a receita pronta pra consumo.

    Certamente vou gostar também.

    Obrigado.

  5. Valeu demais pelo link!!! To felizona!!! hahaha

  6. Thaiina Thaiina

    eu ja conheço a música e amo estava louca atras do cd coompleto muito obg *-*

  7. O cd inteiro é maravilhoso.
    Da vontade de sair cantando e pulando pela rua, e realmente tem momentos que da vontade de pular de um predio ou se jogar na frente de um carro e ver ke bicho dá, alok!

    ótimo texto.

  8. Nossa, estive procurando o CD pra escutar em trocentos sites… esse ainda vem com resenha! Obrigado! *-*

  9. Uau, que ironia do destino. Eu frequentava esse blog desde o tempo do .org. Mas, com a vida acadêmica intensa, comecei a parar de frequentar os blogs que eu seguia. E agora, em busca do box set da maravilhosa Florence Welch, eis que volto aqui. É o sinal que eu nunca devia ter parado de frequentar o melhor blog de bom gosto com a melhor resenha.

  10. Amo a Florence e graças a você tenho a discografia…
    Muito obrigado
    Abs.

  11. johranz johranz

    desde o primeiro momento que escutei a musicas “Dog days are over”, bastou somente essa faixa para eu gostar de todas as outras…depois nao perdi tempo e comprei o CD Florence+Machine-between Two Lungs( deluxe edition)-duplo.
    Ps: primeira vez que vejo esse blog, até entao nao sabia de sua existencia mas achei um barato tudo isso !!
    valeu.

  12. Giovanni Benjamim Giovanni Benjamim

    A conheço menos de uma semana e estou encantado! Parte de meus comentários, chega próximo e até se iguala em alguns momentos aos seus. Estou encantado! Muito boa! Diferente!

  13. Felipe Felipe

    Ouvi pela primeira vez a FLORENCE cantando na MTV, e desde esse momento me apaixonei por todas as suas músicas, incrível a forma como ela consegue cantar e transmitir todos os seus sentimentos. Ouço HOWL e consigo imaginar toda uma caçada de lobos… é impressionantemente ela é magnífica.

    E parabéns pelo post e pelo blog.

  14. Renato Sassone Renato Sassone

    Obrigado pelos arquivos!

  15. Juliana Juliana

    Adorei o CD obrigada!

  16. nina nina

    obrigada! a discografia da florence…esta perfeita…vc é um anjoo!!

  17. Julius Julius

    Very, very Thanks……….trata-se de um cd nota 100000000000000

  18. Wendel Wendel

    Conheci a Florence a pouco tempo, e eu simplesmente amo o modo como ela brilhantemente adiciona camadas e mais camadas de sons e sensações na mesma música. Faz você parar pra escutar uma vez só pra ouvir a voz, outra vez só pra harpa, outra vez só pra percussão e assim por diante.

    Amei sua resenha, em muito tempo que eu não leio um texto tão bem construído e metaforicamente tão claro e conciso e que descrevesse de forma tão apropriada um trabalho musical.
    Parabéns!

    • Wendel Wendel

      Seu site tá adicionado nos meu favoritos já. XD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *