Pular para o conteúdo

Tag: loiros

Me pegue, me mexa, me agrade, me amasse, Cody Shore!

Todo mundo já sabe da minha perdição por aquele moço canadense de quem falo tanto que prefiro nem mencionar mais o nome, mas o meu coração é tão vasto quanta as paisagens da Ásia – os biomas são variados e o espaço serve à muitos. Não fosse assim, eu não teria sido um entusiasta dos belos modelões do The Boy. É, digo isso no passado mesmo, porque na atual conjuntura, ainda mais depois do ocorrido – quem visita o blog sabe -, não tem como você ficar entusiasmado com o site. Temos que admitir. Ao menos por hora…
…o The Boy morreu.
Viva a DNA.
Sim, porque se o site de ensaios brasileiros parece estar selecionando seus modelos em verdadeiros encontros às escuras, a revista australiana DNA está mostrando um senso de seletividade mais apurado. Basta visitar o site oficial da publicação e espiar as capas de cada uma de suas edições mensais para conferir que na maior parte das vezes o escolhido faz jus à honra. Isso, claro, é resultado do trabalho de “mineração” dos editores da publicação: pelas newsletters semanais e pelos posts ocasionais do blog do site da revista percebe-se que o staff da publicação mantém o olhar atento, constantemente vasculhando o que se apresenta para encontrar homens que causem impacto. Embora isso exija esforço e dedicação, não é algo assim tão difícil de manter. E deve-se lembrar que a publicação australiana apresenta mais de um modelo a cada edição mensal impressa – nem estou falando nos vários modelos apresentados no site semanalmente -, enquanto o The Boy se contenta oferecendo apenas um. Coisa sacrificante ficar procurando homens lindos de morrer, né, equipe do Terra? Oh! Quão pesairosa é esta ingrata e árdua tarefa de buscar homens belos detentores de acachapantes doses de sex appeal e charme! Esse pessoal deve ganhar adicional de insalubridade no pagamento, com certeza.
E aí que deste modo a equipe incansável e esperta da DNA, fazendo a varredura de praxe no trabalho dos infindáveis fotógrafos com sites na web, sempre topa com um sujeito que atiça os sentidos. O que mais me chamou a atenção ultimamente foi um cara que figurou em uma sessão de fotos de um tal Simon Le, um moreno de uma beleza, magnetismo sexual e virilidade muito bem conjugados que inspiram coisas impronunciáveis – melhor assim, pra manter o nível dos posts. A produção das fotos não é lá coisa digna de nota, mas o modelo em compensação é um estouro: um rosto perfeito de garotão que te um “quê” de bad boy, esplêndidos olhos azuis, um corpo malhado na medida certa onde destaca-se o peitoral com dois mamilos petulantes e um, digamos, “pacote frontal” capaz de causar comoção religiosa nos domínios divinos – amém!
Este desatino em forma de homem atende pelo nome de Cody Shore e tem, vejam só, apenas 21 anos. Conheço pessoalmente alguém que ao vê-lo logo diria, “muito guri!”. Perguntaria eu: “era pra considerar isso um defeito?”
Sabendo bem que a juventude de Cody passa muito longe de ser um problema, a equipe da DNA tratou logo de garantir o rapaz para a penúltima capa da revista no ano, tentadoramente trajando-o com não mais do que algumas sunguinhas em um ensaio de swimwear no maior clima “me pega porque tô facinho no clube de verão” que usa como setting a piscina de um clube atulhado de homens com o mesmo tipo de traje mínimo. O belo ragazzo surge na capa dividindo espaço com mais um modelo, e no ensaio das páginas da revista ainda aparece outro. O moreno de expressão sempre doce e pelugem delicada distribuída pelo peitoral, que atende pelo nome de Michael, é sem dúvidas bastante atraente, mas para azar dele e do outro rapaz, ambos só servem para adornar a presença incandescente do loiraço, já que a atenção – a minha, ao menos – é raptada pela beleza estúpida de Cody.
Engraçado como demorei a me dar conta de que se tratava do mesmo rapaz do ensaio de Simon Le, já que em sua versão de pele bronzeada e com o cabelo ligeiramente maior e tingido de loiro ele fica um bocado diferente de sua morenice de pele branquinha e cabelo bem curto que é sua sedutora feição original. Apesar de eu preferir ele moreno, o Cody loiro da DNA Pool Party é também muito, muito atraente (afinal, basta olhar qualquer foto que você sente vontade de se arrastar, e arranhar e agarrar os cabelos, o peito, o pijama, os pés ao pé da cama, não?), e ao menos pra mim soa ligeiramente mais gay – e nisso ele acabou me lembrando outro loiro. Nesse caso loiro mesmo, não fruto de produção. Claro que isso pode ser só coisa da minha cabeça de tarado pornógrafo, mas o fato é que ao iluminar o dia mais do que os raios do sol ao abrir um sorriso (pouco aproveitado pela DNA, diga-se) e ser clicado de perfil, ele me lembra vagamente um ator pornô dos mais clássicos nos anos 90 – é bem sutil mesmo, e só nessas duas situações que eu citei, mas lembra. Já fiz esse joguinho aqui uma vez no post de Tiago Botega, e foi bem divertido, por isso vou fazer uma segunda edição pra já. Mas dessa vez vou dar uma dica: então, qual ator pornô americano da produtora Falcon o Cody Shore deliciosamente loiro lembra? Fui bonzinho porque essas dicas deixam a tarefa mais fácil do que roubar doce do Stephen Hawking (que maldade!). Favor deixar as suas apostas do Quiz Cody Shore aí na caixa de comentários – mas já vou dizendo que eu duvido que alguém acerte.
E Feliz Natal, porque o álbum com as fotos do Cody Shore no Picasa é o meu humilde presentinho! A medida que novas fotos surgirem vou adicionando por lá. É eu sei, eu sei: sou mesmo um amor! Quem quiser enviar presentes em agradecimento, favor embalar os rapazes com cuidado pra não sofrerem avarias no trajeto. De preferência anglos, claro. Não que eu vá recusar os outros, mas os anglos tem um espaço particular na minha vida, no meu apartamento, no meu quarto, na minha cam…enfim!

PS: estava com saudades de escrever estes textos mais leves que me dão o direito de falar bobagem sem preocupação. E eu ainda me dou ao luxo de colocar citações culturais – alguém descobre a música do verso no título? Talvez a DNA ofereça agora a inspiração que o The Boy estava falhando tanto em oferecer, mesmo antes do imbróglio com o jurídico do Terra. Azar deles. Eu – e suponho que vocês também – posso achar inspiração em tantos outros cantos, porque homem bonito só parece faltar no site do Terra mesmo.

Update 27/12/2009 – 13hs22min: ou o Quiz não animou ou ninguém nesse blog tem conhecimento enciclopédico em termos de pornografia. Quanto acanhamento, heim? Como eu já previa, ninguém provavelmente tem a mínima idéia de quem se trata, então até amanhã decido se coloco a resposta ou não.

Update 11/01/2010: O Quiz Cody Shore finalmente teve seu acertador há alguns dias – demorei a atualizar com as respostas, desculpem! Pra quem não lê os comentários – FAIL pra vocês -, onde a resposta foi apresentada, vou colocar aqui a resposta.
Ken Ryker: ator pornô da produtora Falcon que lembra Cody Shore (resposta dada por Little J, que ainda sugeriu um outro o qual Cody lembra, o Jeremy Penn).
“Tô Voltando”: música cujo verso foi citado no título do post, em versão da cantora Simone gravada no seu disco Pedaços, lançado em 1979 (esta ninguém acertou).

8 Comentários

Revista Júnior #12: todo Matheus Verdelho [fotos]

Eu não gosto muito de colocar fotos de ensaios que não sejam os do site The Boy do Terra por achar desnecessário ficar inflacionando o seteventos.org com ensaios que já estão circulando pela internet, apesar de abrir vez ou outra excessão para álbuns com fotos diversas, como já fiz aqui com Chris Evans, por exemplo. Mas o que importa é que tenho motivos pra esquecer isso por hoje, pois após praticamente ter sumido depois daquele ensaio memorável no The Boy, Matheus Verdelho deu novamente o ar de sua graça, fazendo pose e charminho em mais de uma centena de fotos para a capa de uma edição da tal revista brasileira chamada Júnior. Eu até já tinha visto uma foto do tal ensaio em um tumblog fuleiro de um gringo há cerca de uma semana, mas foi mesmo ontem que recebi o aviso de um visitante do blog – obrigado, Fran! – tão tarado por ele quanto eu de que se tratava da revista Júnior.
É, eu sei, é tudo muito maravilhoso, eu estou aqui dando uivos lancinantes de tesão e me contorcendo em orgasmos intermináveis como um cenobita em uma orgia genocida de sadomasoquismo, mas o fato é que apesar deste ser um momento de teor erótico ímpar para a blogosfera, tudo poderia ter sido bem melhor: o ensaio em si está bastante limitado, resumindo-se a trajar o loirão com diversos looks – que, pra variar, apresenta em algumas fotos aqueles figurinos fashion descabidos, como os óculos tipo palhaço de festa infantil e sunguinha de oncinha – em um ambiente espartano de estúdio fotógrafico. Não sei se foi escolha do fotógrafo Didio – ele de novo, depois do ensaio do The Boy publicado há pouco – ou da revista, mas desse modo tudo fica bastante engessado.
Quanto ao modelo em si, bem, Matheus Verdelho voltou repaginado, e não exatamente isso é algo bom: o rapaz cobriu grande parte de ambos os braços, uma das pernas e a parte esquerda de sua cintura com enormes tatuagens vistosas e multi-coloridas. Tá, eu sou daqueles que acham igualmente sexy um corpo sem tatuagens quanto um com essas decorações, mas o fato é que além de ele ter exagerado um bom tanto na dose, elas realmente não eram necessárias. O modelo brasileiro já era um vulcão de sensualidade exibindo seu corpo de musculatura perfeita ao natural, sem qualquer adorno cobrindo sua pele de uma tentadora tez suavemente dourada e, sendo assim, as tatuagens em nada ajudam, até atrapalham um pouco. Mas, tudo bem, o Matheus Verdelho que tanto amamos ainda está ali, debaixo daquele monte de tinta, exibindo aquele rosto de traços perfeitos com a mesma barba por fazer, o emblemático sorriso safado de gelar a alma, o mesmo olhar de fazer enrubescer até uma puta como Babilônia, aquele corpo malhado naquele ponto exato pra você ficar horas se perdendo em afagos e carinhos. Sim, ele continua um arroubo quando se exibe só de cueca, fazendo qualquer um salivar feito um lobo avistando um cordeirinho e mantém aqueles pelos pubianos inspiradores de tantas…bem, de inspiração, né? Mas, ei, aquele piercing no mamilo…é tão….gay. Não é, assim, meio gay? Mas aquele meio gay bem gay, assim?
Hum….
*divagando*
hummmm….
*divagando e sonhando*
hummmmmmmmm….
*sonhando e já pensando em putaria*
Certo, eu paro, eu paro! Já parei, pronto. É só um piercing e não quer dizer absolutamente nada. Eu que fico arranjando motivo pra ficar tecendo ilusões e pano pra manga pra fazer piadinha no post. Mas, pra falar a verdade, eu não sei se ia gostar do piercing não. Acho que ia atrapalhar na hora que eu fosse mordiscar o mamilo – e eu ia, podem ter certeza.
Mas chega de enrolar. Aproveitem muito essa quase centena e meia de Matheus Verdelho fazendo todos os tipos a que tem direito.

Clique neste link para conferir o ensaio.

3 Comentários

The Boy / Junho 2009: todo Ronan Bertoli [fotos]

Estamos em Junho e o modelo que “estampa” o novo ensaio do fotógrafo Cristiano Madureira para o site The Boy neste mês é Ronan Bertoli, catarinense de Joinville, cidade onde já morei por algum tempo e que ganhou muitos apelidos desde sua fundação – cidade das flores, cidade das bicicletas, cidade dos príncipes. E é justamente por conta desta última alcunha que o rapaz faz jus à sua cidade natal: com seu físico torneado mas bastante enxuto, sua pele branquíssima, e seu rosto magro de traços suaves e expressão triste, Ronan tem mesmo todos os requisitos de um príncipe no vislumbre do imaginário mais romântico, mais tradicional. E o problema é que como acontece com quase todo jovem príncipe advindo de um universo de fantasia, a sua beleza transborda uma certa aura de ingenuidade e carece de toda e qualquer carga de malícia – falta no rapaz uma boa dose daquela sensualidade viril que transpira pelos poros do corpo e impregna a atmosfera ao redor. Desta forma, o rapaz, que é sim bastante bonito, acaba por se encaixar com toda tranquilidade nos parâmetros de beleza do movimento romântico, mas não se enquadra nas noções de beleza pós-modernas – nas minhas, ao menos, onde a beleza só arrebata quando manifestada em conjunto com boas doses de sex appeal. Mas, como efebos que transpiram uma certa pureza são o último grito da cultura pop – muito obrigado, Robert Pattinson – é certo que muitos vão adorar este caráter todo inocente da beleza de Ronan, que nem de longe aparenta seus 25 anos – eu poderia dizer que ele tem bem menos que isso.
O ensaio em si, por outro lado, funciona muito bem. A decisão de restringir a produção deste mês à locações naturais dá frescor aos ensaios do site, que de certo modo já consolidou uma cartilha de settings e de composições que poucas vezes os fotógrafos resolveram não adotar nos últimos meses – achei bastante ousada a decisão do fotógrafo Cristiano Madureira de desconsiderar fazer um clique sequer em um quarto, sala, casa, cama ou mesmo uma cadeira ou sofá. Apesar disso, claro, não foi desprezada a já clássica sunga Adidas, praticamente uma marca registrada dos ensaios do The Boy – porém sua participação fica reduzida à uma figuração de luxo, uma vez que está descaracterizada de toda malícia que o modelo poderia lhe oferecer. E o que aconteceu aqui com esta tão característica peça de figurino, a sunga Adidas, acaba por servir como resumo para as fotos do The Boy deste mês: um ensaio elegante e luminoso que, infelizmente, tem como protagonista um modelo que estamparia com bem mais propriedade um periódico adolescente ou um cartaz de filme de contos de fadas.

Clique neste link para conferir o ensaio.

P.S: Ronan Bertoli já tinha sido protagonista de um ensaio no site garoto POP, do portal Pop, que não inspira qualquer interesse, tamanhos são os equívocos cometidos por lá – o que serve, por sua vez, pra mostrar como a produção do The Boy, muito mais inteligente no seu olhar tanto para o todo quanto para os detalhes, dificilmente não consegue deixar um modelo ao menos interessante e um ensaio pelo menos atraente.

5 Comentários

The Boy / Abril 2008: todo Tiago Botega [fotos]

Bem, não sei se vou realmente voltar a publicar frequentemente algo sobre os modelos do nosso adorável site de ensaios, como fazia antigamente, mas senti vontade de fazê-lo neste momento – e não exatamente pela qualidade do retratado. Então, vamos lá.
Primeiro, o design do site The Boy foi modificado, ganhando ares mais modernosos – e como o formato de endereços do ensaio e das fotos também foi modificado, demorei a saber que já tinha um moço me “esperando” por lá este mês (Obrigado por voltar e me dar o toque, Jaime! Coincidentemente, quando você voltou a responder, eu já estava fazendo upload das fotos e do vídeo para este post). Contudo, além do design, as fotos ganharam um reforcinho: ao invés de apenas dois pôsteres e wallpapers, agora são três de cada, sendo que o papel de parede ganhou ainda uma opção de resolução maior, 1280×1024 – mudanças como estas últimas, são sempre bem vindas, claro! Mas…e quanto ao modelo?
Ganha um doce quem disser primeiro o nome de um certo famoso ator pornô do leste europeu com quem o gaúcho Tiago Botega divide grande semelhança nas feições do rosto – não há como não fazer imediata associação e imaginar que ele teria futuro no mercado daquelas paragens…se bem que, com esse físico “mignon” ele seria imediatamente recrutado como “twink”, como gostam de dizer os americanos. Apesar dos dentes amareladinhos – hummm…cigarro? – o rapaz é bonito sim…mas falta um bom condimento no Tiago, ah, se falta! De qualquer modo, fica o elogio: belas coxas!
Quanto à qualidade do ensaio em si, lá se vão alguns meses sem o fotógrafo Cristiano, que tinha um olhar que explorava bem a beleza masculina – e, para ele ter sumido deste jeito, só pode ter casado e fugido com um dos últimos modelos que clicou para o site (risos). Porém, algumas partes do ensaio me chamaram a atenção: as fotos em preto e branco, ambientadas no interior de um carro. E sabem por quê? Ah, doces memórias afetivas (risos, de novo)! Já que prometi um doce agora há pouco, desta vez eu dou uma caixa de bombons Nestlé para o primeiro que disser o nome do modelo estupendamente lindo, sexy e com jeito de cafajeste que teve fotos clicadas dentro de um carro. Lembraram? Então, usem o espaço para comentários ali embaixo e digam! E as fotos no banho? Essas me lembraram logo um ensaio também clássico com outro modelo – quem adivinha? – que soube como ninguém portar uma inacreditável cara de safado enquanto se molhava de modo extremamente insinuante embaixo de um chuveiro – Cristiano, o saudoso fotógrafo, deve ter sido vítima de inúmeras fantasias eróticas depois daquelas fotos…

Aproveite quem curtiu o rapaz!

PS: eu estava sentindo falta de escrever algo sobre as beldades do The Boy. Talvez eu realmente volte a fazer isso todo mês. E o que vocês acharam do rapaz? Comentem, e respondam as minhas perguntas ali em cima. Quero nomes, nomes! Eu até poderia cumprir minha promessa e mandar o doce e a caixa de bombons, mas como vocês evitam usar um endereço de email que exista realmente, e que possa ser usado para eventual resposta – viu, seu Jaime? 😉 -, endereço pra enviar caixa de bombons vai ser bem difícil, né?

UPDATE: O Quiz The Boy (risos, again) foi devidamente respondido por um amigo meu internético de milênios – que me conheceu aqui pelo seteventos.org, diga-se. Mas, será que esse vale? Porque, assim, de tanto tempo que conversamos muito sobre tudo pelo MSN, ele até já sabe o que eu penso antes de eu proferir palavra. Bom, vou deixar as respostas. Tá valendo mesmo assim.
Matheus Verdelho – ensaio do carro (o Léo já tinha catado esta)
Raphael Laus – fotos no banho (vão lá no meu post antigo, caiam no álbum e revejam as ditas fotos…eu estou ou não estou certo sobre a cara de safado?)
Pavel Novotny – o ator pornô cujos traços o Tiago lembra, e muito.

Clique neste link para conferir o ensaio.

14 Comentários

The Boy / Agosto 2006: todo Bruno Schuind [fotos]

Você já devem estar calvésimos de saber que eu sou mais chegado em morenos. Mas, vamos combinar que o loirão, que é o modelo deste mês do The Boy do Terra, não deve ser ignorado…eita! Visualizando o ensaio (a cargo do fotógrafo Cristiano Madureira) na ordem correta – incluindo aí as fotos restritas -, quem vê as imagens vai se surpreendendo pouco a pouco: primeiro você acha ele um loiro gostosinho, depois começa a avaliá-lo como um nerd tesudinho – ao menos eu acho que ele tem algo do tipo – e, a partir do ensaio quatro o rapaz começa a achar a linha certa, encarnando um tipão mais sedutor e malicioso. Dai para a frente a coisa vai muito bem até que, no ensaio onze, o galegão desnuda-se e mostra o corpão pra lá de sarado e, ainda por cima, faz cara de “tá esperando o quê?” – aí é covardia. Essa cara de “vem que eu te como TODO” é de deixar qualquer um se ardendo todinho. E o menino quer ser médico, vejam só. Imagine topar com um homem desses em um consultório ou uma emergência qualquer? Eu ia botar para funcionar toda a minha habilidade como ator e fingir uma dor lancinante qualquer pra ver se o rapaz não se compadecia e me presenteava com um sutil beijinho de língua para acalmar – e beijo de língua é sutil?? E quando ele fizesse a pergunta de praxe, “Onde está doendo?”, eu responderia, com o olhar mais doce e sôfrego do mundo, apontando no peito: “Aqui, um vazio imeeeeenso…..doutorrrrr!”. E se ele for meio nerd mesmo, como eu suspeito? Ai….eu passaria hoooooras ouvindo qualquer coisa desinteressante que ele disesse…só para ficar admirando aqueles pelinhos loiros, claro. Bobagens à parte, o rapaz é um prato saboroso, digno de se lamber com a língua – porque esse negócio de lamber com os olhos começa a encher o saco logo. Aproveite esse rapagão delicioso no álbum aberto e no álbum fechado com o conteúdo completo – e que conteúdo!!

Clique neste link para conferir o ensaio.

3 Comentários

Paparazzo: todo Bernardo Melo Barreto [fotos]

Homens de cabelinhos cacheados, a lá Anjinho de Maurício de Souza, não estão entre meus preferidos. Mas o garoto que faz malhação tem seus predicados, uma boca linda, um olhar meio preguiçoso e malicioso, um queixo que dá vontade de morde. Ah, o corpão do menino, claro, não passa despercebido, especialmente o abdômen e o peito bem trabalhados e extremamente “lambíveis”. Típica beleza juvenil, sempre gostosa de se ver. No entanto, carece de atributos ou de uma virilidade, que está presente, mais apelativa. Ainda estou tentando entender se eu gostei muito ou não do ensaio do Paparazzo de Bernardo Melo Barreto…Bem, de qualquer forma, aproveitem o álbum aberto do rapaz.

Clique neste link para conferir o ensaio.

3 Comentários

The Boy / Abril 2006: todo Ricardo Facchini [fotos]

Eu merecia, no meu mês, um presente do The Boy mais condizente com o meu gosto. Minha problemática com os loiros até que já está sendo razoavelmente superada, mas a minha implicância com o tamanho excessivo das madeixas, isso não. Eu me recuso. Esses cabelos longos, como já devo ter dito antes, tiram todo o interesse da masculinidade. Atrapalha e muito, para mim, a beleza de um homem. Imagine só o meu muso Matthew Fox, cabeludo. Aliás, nem é preciso imaginar, basta lembrar: nas primeiras temporadas de “Party of Five” ele teve essa idéia infeliz. Para alegria dos fãs, ele logo tosou aquela cabeleira medonha. Lembrou como ele era? Agora compare com sua versão atual, ou mesmo com a versão dele em “Party of five” depois do corte….irresistível, não? Pois então, é isso que eu quero dizer.
O ensaio do modelo Ricardo Facchini está bonito e as fotos do ensaio restrito estão cativantes. Ai, mas o cabelo…Além disso, me parece que o fotógrafo (Cristiano Madureira) e o modelo quiseram fazer algo assim, “Mamãe, sou o Sawyer” – para falar novamente em algo relacionado à “Lost”. E ele está realmente com todo o jeito de Sawyer, só que bem menos interessante que Josh Holloway, que me apetece, apesar da – claro – cabeleira. E como vocês podem ver pelo título do post, eu não coloquei as fotos no meu álbum do Opera. É muito simples; eu não gostei, então lá não fica. Eu tenho que começar a ser mais seletivo, umas vez que já ocupei mais da metade do espaço à que tenho direito. Porém, eu não lhes deixaria abandonados, não neste mês em que me faltam apenas 2 anos para chegar aos 30 – sem alegria: envelhecer não é divertido. Sendo assim, decidi disponibilizar todas as fotos, o ensaio aberto com wallpapers e pôsteres e o ensaio fechado.

Clique neste link para conferir o ensaio.

18 Comentários

Álbum: Josh Holloway [fotos]

Antecipando o frisson da estréia hoje na Globo do seriado Lost – que substitui a excelente 24 horas -, trago para ao seteventos.org um dos homens mais badalados da série, o loiro Josh Holloway. O ator interpreta o sexy anti-herói Sawyer, sendo apenas um dos muitos motivos de se passar horas na frente da TV acompanhando Lost. Ele é de uma beleza avassaladora e uma masculinidade notável. Só mesmo a companhia de um homem tão apetitoso como única motivação para não cometer suicídio numa ilha perdida dando uma cabeçada num coco verde. No entanto, a minha crítica de sempre vai ser feita: podia ter menos cabelo nesse homem. Até mesmo Josh, em entrevistas para revistas americanas, disse que se irrita com os excessos da sua cabeleira fashion. E eu, como não poderia deixar de ser, fico feliz com o bom senso do ator. E por que não dizer, fico também torcendo para que alguém naquela ilha tenha sobrevivido ao desastre aéreo com uma boa tesoura e a segunda temporada da série se inicie com um Sawyer repaginado, mostrando toda a beleza fulgurante e muito mais masculina de um belo homem de cabelo curto. Vamos ao álbum? Não são muitas fotos, mas eu puxei a sardinha para o meu fogo e procurei reunir os ensaios de Josh dos seus tempos de modelo, quando não tinha longas madeixas. Porém, também há algumas fotos da fase Sawyer do ator.

Clique neste link para conferir o álbum.

1 comentário

The Boy / Dezembro 2002: todo Raphael Laus [fotos]

Há certas coisas que o público nem precisa pedir: elas virão. Esse é o caso de Raphael Laus, o garotão fenomenal com cara de safado que foi capa do ensaio de Dezembro de 2002 do The Boy e eleito o melhor daquele ano. E olham que o ano de 2002 teve concorrentes poderosos – Rafael Monteiro, Leandro Becker, mas os visitantes, felizes com tantas opções espetaculares, fizeram a sua escolha.
Rapahel Laus guarda impressionante semelhança com Matheus Verdelho. Não estou me referindo aqui exatamente à semelhança física, mas nas sensações despertadas em qualquer pessoa que se depara apreciando-os: uma mistura primitiva de desenfreada libido e paixão. Assim como Verdelho, Laus consegue assumir feições ferozmente sexy e irresistivelmente doce: tudo depende de sua imensa capacidade de adequar sua infinita masculinidade àquilo que ele preferir no momento. Assim, o fabuloso garotão consegue ser o arquétipo da preferência de todos os gostos: o homem objeto – o sexo em estado puro – e o homem do ideal afetivo – o companheiro de toda uma vida. Não existem muitos homens como estes, que conseguem reunir em si tudo o que se deseja tão ardentemente. E, felizmente, no ensaio que produziu para o Terra, o fotógrafo invejado por todos os visitantes do The Boy soube exatamente como capturar essa química extraordinária de Raphael Laus: nestas imagens temos Rafael exibindo-se com todos os seus atributos de virilidade, doçura, malícia e sedução – fica aqui a devida reverência ao trabalho extraordinário do fotógrafo Cristiano Madureira.
Tão evidente quanto o chão que pisamos é o fato de que as fotos de Raphael Laus estariam logo aqui no blog – nem precisava pedir, viu? Bem, aqui estão tanto o álbum aberto e o álbum fechado desse deus. Novamente, faço o pedido para os visitantes de que se você possui alguma foto do ensaio fechado que não esteja aqui a envie prontamente pare o meu email. Divirtam-se!

Clique neste link para conferir o ensaio.

3 Comentários

Paparazzo: todo Mário Frias [fotos]

O ator Mário Frias vai substituir o delicioso moreno Roger Gobeth – com quem já atuou em Malhação – na nova fase da infantilóide Floribella da TV que hoje se autodenomina Band. Com cara de menino, apesar de já não o ser tanto, o loiro Mário tem uma beleza cativante: um belo sorriso, olhar meigo e que lhe dá, por vezes, um ar de menino confuso. A única crítica fica para o corpo de Mário que, na verdade, poderia ser mais trabalhado. No entanto, não chega a ser problema e ainda é um corpo bonito. Resumidamente, é o tipo de homem com quem você chega em casa à noite e se prepara sem pressa para ir para cama e aproveitar algumas horas de prazer tranquilo e confortante. O ensaio do Paparazzo é dos seus tempos menos criativos: fotos em estúdio sem qualquer esforço de imaginação, produção que se resume a suprir as necessidades do fotógrafo preguiçoso, dimensões demasiadamente pequenas das imagens. No entanto, é o melhor registro que se tem do ator. Aproveite o álbum com fotos, wallpaper e alguns poucos registros dos bastidores.

Clique neste link para conferir o ensaio.

2 Comentários